História e Música: Boas Parcerias
O Método Cantando a História nasceu de minha prática docente cotidiana, na qual verifiquei que as expressões musicais são recursos inesgotáveis e facilitadores do processo de ensino - aprendizagem da História.
De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (1997, p79) “... os documentos são fundamentais como fontes de informações a serem interpretadas, analisadas e comparadas... são cartas, livros, fotografias, filmes, músicas, pinturas...”.
Desde o princípio, esta metodologia visou a uma melhoria na qualidade do ensino de História, oportunizando aos alunos refletir sobre as relações entre História e Música Popular Brasileira no contexto histórico - social.
Dessa maneira, pensamos a construção da História pelo viés da música, por intermédio da análise de canções da MPB, discutindo-as e transcrevendo-as “dentro” do contexto histórico-social, no qual foram produzidas ou ao qual se reportam.
Segundo Le Goff (2001, p.28-29), “... A História vive hoje, uma revolução documental. (...) Uma nova concepção de documento e da crítica que dele deve ser feita”.
Nesse sentido, o estudo de textos e letras de música da MPB amplia no educando a visão do processo de construção da memória nacional, reconhecendo a importância em conhecer e valorizar a pluralidade do patrimônio sociocultural brasileiro, bem como exercendo a cidadania pelo respeito às diferenças.
A Música Popular Brasileira – MPB – é considerada uma das produções culturais mais ricas do século XX, atualmente é produto de exportação, representando nosso País com legitimidade.
Assim, cabe à escola resgatar esse patrimônio, valendo-se da música popular brasileira como um recurso que expressa de maneira sensível a cultura do povo brasileiro, bem como um facilitador do processo de ensino - aprendizagem em nossas salas de aula.







Todos os direitos reservados | desenvolvido por